sábado, 7 de janeiro de 2012

JÁ FUI DI.

Já fui-di tudo um pouco.
Já fui céu, já fui inferno.
Já fui amor e o amor foi dor.

Já fu-di de tudo um pouco
E até com a vida,
Minha vida.

Desencontrei-me ao me encontrar.
Já amei apenas quando alguém
Deixou de me amar.

Já errei quando estava certo.
E já acertei quando estava errado.

Equivoquei-me em nunca querer me equivocar.
Enlouqueci-me ao ser normal.
Para-o-normal.

Já fui de tudo um pouco.
Já estive por cima,
Já roí o osso.

Já tentei ser feliz.
Já tentei enriquecer.
Já tentei tantas coisas
Que nem lembro mais os porquês.

Hoje,
Com os pés no chão,
Mas não descalços
Eu só tento viver.

 VEJA TAMBÉM: Tás a Ver

8 Imundices:

quaresma. disse...

QUE COISA MAIS LINDA! *-----------------*

sô de admirar pessoas que fazem da desgraça uma arte, tipo você.

beijas imundo! ;*
s2

Nati disse...

Eu também, quero viver, vou viver, sobreviver a tudo o que me fez e ainda faz sofrer. Beijo

Nara Sales disse...

Também já fui-di de tudo, rs.

Karina Lerner disse...

pois os meus vão descalços
pra sentir a terra
a textura
e os percalços dessa vida.

bjs, k.

Leandro Jardim disse...

E a poesia ajuda! :)

Lisa Alves disse...

Basta viver para ser e não ser.

Madame disse...

Ja fu-di tb hehe

Mulher na Polícia disse...

Bonitinho...

Tente viver bem.

Beijinho.
: )

Postar um comentário

Suje a vontade...