quinta-feira, 12 de maio de 2011

Saudade.

No escuro do quarto
A saudade agride
E o coração vulnerável
Não resiste.

Tão longe estás,
Mas meu corpo
Não sabe esperar.

Meus lábios secos
Em seus lábios
Quer se molhar,

Meus olhos
Seus olhos
Quer fintar,

Minhas mãos
Suas mãos
Quer tocar,

Minhas pernas
Entre suas pernas
Entrelaçar,

E,
Ao suar de amor,
Repousar em seus braços
Depois de nos saciar.

* O peito aflito carece de amor. Do seu amor...

13 Imundices:

Nara Sales disse...

Poema lindo. Trascrevendo o que está acontecendo aqui dentro.

Meu caro, mudar é realmente difícil, mas eu costumo pensar que, se eu não mudo, ninguém vai fazê-lo por mim, muito menos vai me dar o que eu quero. Boa sorte para nós dois.

Por que você faz poema? disse...

saudade + solidão
= poesia

Um brasileiro disse...

Oi. Tudo blz? Estive por aqui dando uma espiada. Muito interessante e legal. Gostei. Apareça por lá. Abraços.

Uana Mahin disse...

é o corpo como ímã,
amei!

faz tempo que não venho aqui, bom esse reencontro!
beijos

Fernanda Hauptmann disse...

"Minhas pernas
Entre suas pernas
Entrelaçar"

Lindo!

Alvarêz Dewïzqe disse...

Cara, muito bom, lembrou Chico Buarque.

O Blogger tomou a liberdade de apagar seu comentário no meu blog, acredita? Coisa imunda.

Não me perder em minha vida disse...

Como é bom ler você novamente. Não fique tanto tempo sem escrever por aqui.

Mulher na Polícia disse...

Paxonado, esse moço, geeente!

: )

Oiê!!!

Vanessa disse...

Tão bonito :)
E bem feito.

Camila Reis disse...

Não sei se vc curte Maria Rita ou Los Hermanos, mas lembrei daquela música que ela canta, escrita pelo Marcelo Camelo - "se eu te troquei, não foi por maldade, veja bem me bem, arranjei alguém, chamado saudade". Acho linda esta música e adorei seu texto.

Bjs!

Poetas Insanos disse...

Belo poema...
A essência do encontro de dois corpos,
o toque, o desejo...
A poesia que se faz mesmo que sem palavras.
Um abraço!

Reh.invente disse...

Tudo pelo desejo

Camila Reis disse...

ando com saudade de sentir saudade :p

Postar um comentário

Suje a vontade...