segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Histórias (In)verídicas.

Posso passar? Foi o que ele perguntou. A senhora cansada e entretida na conversa sobre o capítulo final da novela não gostou, mas mesmo assim abriu espaço no corredor. Ele desceu correndo do ônibus. A pressa, conhecida como inimiga da perfeição, não fora muito com a sua pessoa, no andar apressado, no passar dos passos ele conseguiu o imaginável. As pernas travaram, depois, não se sabe como se enrolaram. Quando deu por si já estava no chão. O barulho foi muito maior que a queda, mas a vergonha era imensurável. O ponto aquela altura estava lotado. Era gente voltando do serviço, era gente voltando da escola.
Do jeito que caiu não abriu mais os olhos, tentou fugir, tentou se teletransportar. Quando começou acreditar que tal proeza era possível foi cutucado. "Você está bem? Você está bem?". Imaginou uma guria linda tentando te ajudar, preocupado tratou logo de acordar, abriu os olhos e quis voltar a fechar. Quem te estendeu as mãos foi um mendigo e aquela menina que imaginou existia, mas estava de fundo abraçada com seu namorado rindo.

14 Imundices:

Tatinha disse...

Nossa, você me fez lembrar agora do meu último tombo... onde do nada me vi indo de encontro ao chão sem o que e quem me segurrasse.
Parece forças ocultas nos levando sem que a gente tenha forças para controlar.
Ainda bem que pelo menos a vergonha de todos olharem o vexame não existiu, A rua estava vazia :)
Boa segunda!

quareesma disse...

ô dó ;~

beijas, imundo :*

so sad disse...

tem hs que o teletransporte resolveria tudo!
bjo!

Diu Mota disse...

Isso que é imaginação.Melhor forma de encarar a vida.
inté

Cleia Lucena disse...

As vezes a ajuda vem de onde menos esperamos!

Mas pensamento de homem é mesmo tudo igual ne... aff kkkkkkkkk

Lady Rouge disse...

o mendigo com consideração.... com preocupação! rir dos outros é muito feio e cruel, a menina linda, ficou feia

nada complicada disse...

Tenho uma revelação louca pra fazer... Eu Adoro Cair kkkk... aquele tombinho de leve, com friozinho na barriga... OK preciso de tratamento
bjs

Tiburciana disse...

tudo que eu queria e teletransportar agora
Para onde ??
Não sei!!!
Mas para algum lugar que fosse meu lugar
bjos

Luciana Brito disse...

Digamos que é uma cena bem mais comum do que se imagina.. xD

Beijo.

Layla Barlavento disse...

Até na hora da queda o que vocês pensam é sempre numa linda mulher vindo ao socorro né? Normalmente a ajuda vem de onde menos esperamos.

Beijos na alma!
Layla Barlavento
culpadowalter.blogspot.com

Lisa Alves disse...

Fazendo um trocadilho

" A mão que afaga e a que você apedreja"

Essa vontade de desaparecer depois de uma queda deve ser herança genetica da nossa especie.

adorei o conto.

Cleia Lucena disse...

Eita imundo sumido... deixei o meu selo, digo o do blog e um xero especial la no meu blog pra vc. bjsssss

Reh.invente disse...

Lei de murphy ?

Mas te digo e afirmo algum dia quando cair sem querer pode haver alguem te esperando com um sorriso e uma mão para te ajudar
;)

aluadaa disse...

isso sempre acontece comigo, sou tão desastrada, que ainda xingo o chão e depois saiu rindo, pq tem q rir dessas coisas. mas pelo menos tinha alguém pra lhe ajudar!

abraços!

Postar um comentário

Suje a vontade...