terça-feira, 1 de junho de 2010

Primeiro de Junho.

Escrevo com os dedos calejados.
Cada calo é uma dor 
Chamada frustração.
A tinta da caneta é o sangue 
Que escorre do coração.
O coração dita a batida,
Mas os sentimentos 
Não seguem o ritmo,
Eles criam.

*Não digo que voltei, porque nunca fui, de um jeito ou de outro sempre estive aqui, ou seja, continuo, talvez, mais imundo.

22 Imundices:

Mariana Andrade. disse...

e a vida é a poesia que se escreve.
não importa do que se tratem os versos, continua sendo poesia.
e eu senti saudades suas (:

Gabe Candido disse...

Eu adoro o teu jeito de escrever.
Passa sentimentos difíceis de expressar.
Tava com saudade tb, você sumiu daqui e não passou mais no meu blog =/
Claaaaro que eu não esqueci nosso compromisso :P
Bjs

Ananda Cavalcanti disse...

vooooooooolte, vc anda muito sumido. e seu email ja foi adicionado, tem mais maria escandalosa na área! não morra! hahahahahahahahahaha

beeeeeeeeeijos
e feliz primeiro de junho!

Reh.invente disse...

Por isso que vira o segundo e o terceiro de junho ;)

Camila. disse...

Muito linda a poesia,
e seu blog também. Adorei tudo aqui *-*

www.menina-normal.blogspot.com
Passa no meu ?

Mulher na Polícia disse...

Imundo sumidinho...

Ainda bem que voltou!
Parece que está machucado?

Posso soprar seu dodói?

Beijo!

jefhcardoso disse...

Legal o sentimento que impulsiona a criação! Sangue, dor e criatividade, tudo haver sempre. Sempre. Se não doesse não germinaria poesia.

Obrigado por sua atenção ao meu humilde blog.

Grande abraço!

Jefhcardoso

Tiburciana disse...

Que saudades de vc meu imundinho preferido de todos
estou sempre a te esperar bjos

nada complicada disse...

Ahhh que bom que vc apareceu... eu estava com saudades...

Bjinhos

Nathi Delacroix disse...

Noooossa, se foi, se voltou, seja o que for... Ou não-seja, veio com TUDO nesse texto!

Amei!

Leet w. disse...

Com certeza vou cansar de ficar imunda de tanto vir aqui. Amei o blog. *-* :B






Olha o meu se quiser *-*' http://wellitscool.blogspot.com

Luciana Brito disse...

Os sentimentos teimam em ter vida própria e nos fazer dançar no ritmo que bem entendem.

Junho vai passando e tu vai continuar por aqui, melhorando.

Beijo!

Renata Bezerra disse...

Ai, ai... Voltar é maneira de dizer, porque embora mesmo, a gente nunca vai... E sobre escrever a sangue, sei bem como é...

Abraço imundos, Imundo.

Jaqueline Bertoldo disse...

senti saudades.. que bom que apareceu.
linda poesia, marcante. adorei. abraços.

Camila. disse...

Linda poesia *-*

Sylvia Araujo disse...

É sempre bom mergulhar no que você escreve. E somos dois, sumidos e a cada dia mais imundos. rs
Ainda estou sem computador. Mas tudo bem, quando dá, apareço por aqui.

Beijoca!

Layla Barlavento disse...

Senti saudade. E acho que o Walter também apesar de não comentar. Entretanto apesar do silêncio sei que você nunca esteve ausente.

Beijos na alma!
Layla Barlavento
culpadowalter.blogspot.com

carol sakurá disse...

Como vc disse que não foi,fico feliz por ver sua manifestação novamente...rs.
O coração da pequena que vos fala estava como seu narrador-personagem de seu poema:calejado.
Agora recosntruído em esperança.
Bjs!

Faby Crestfallen disse...

Não tem jeito, todos têm suas dores, cada qual a suas, mas sempre dor!

Lílian disse...

dores e mais dores, mais num momento mais insperado e quando você menos se importar elas simplismente desapacecem (:

beijos ;*

Tiburciana disse...

Saudades de te ter... de e sentir enfim de te ler

Luna disse...

sempre que for, e que voltar, mesmo que nunca vá de verdade, eu vou sempre estar por aqui.

Postar um comentário

Suje a vontade...