sexta-feira, 9 de abril de 2010

Terra do Nunca.

Um Marciano estava viajando pelo espaço e resolve parar para visitar a Terra, após pousar sua nave em uma das periferias do Rio de Janeiro ele é saudado por uma criança que teve seu barraco derrubado pela chuva. (Leia-se: falta de organização política e social que garanta meios para que toda população possa ter moradia segura e digna, digna não pelo fato de morar na comunidade, mas sim pelo fato de que sua casa não possa vir a desabar com chuva) A criança por sinal muito educada o cumprimenta:

- Moço, seja bem vindo a terra do nunca, do nunca seremos iguais...
a terra do nunca, do nunca seremos iguais...
 do nunca seremos iguais...
 iguais...

Agora eu deixo a parte difícil (ou não) pra vocês, até quando?

*Agradecimento especial a Felippo Almeida 

21 Imundices:

Tiburciana disse...

Oh meu querido infelizmente sou obrigada a concordar com você.
Estou muito abalada com o povo que vivia no lixão em Niteroi queria poder fazer algo por eles levar uma palavra de conforto ja me deixaria feliz , mas não posso infelizmente, ai resolvi mandar umas roupas atraves de um ponto de coleta aqui perto, mas é tão pouco queria mais
meu coração esta apertado desde terça feira
bjinhos tristinhos

Allyne Araújo disse...

concordo ate de baixo d'gua! nunca, nesse país, seremos iguais! porque enquanto tiver desigualdade social(pra nao falar dos outros grande fatores..) as coisas só piorarão!!!
nao moro por ai perto, mas sinto tanto por eles...
beijos indignados!! fique bem e ate logo mais!

Fernanda disse...

Até quando? Até o Brasil perceber que todos somos iguais.

- maria elis disse...

sinceramente eu não sei até quando tudo isso irá durar, chego até pensar que nunca irá acabar ;x

beijas :*

Laysla. disse...

Sinto-me uma idiota, mesmo. Porque meu choro enquanto assisto ao noticiário é só mais uma gota de uma água qualquer. Não muda nada.

Ps.: Sua escrita é necessária, sabe?! Percebo que você une o agradável ao ÚTIL. Precisava dizer! :)

Sarah Slowaska disse...

Até quando? Até ao dia em que forem restituídos os valores básicos perdidos há muito, muito tempo. E mesmo assim, não sei...Mas não perdi a esperança, não.

Um grande beijo!

Nara Sales disse...

Iguais debaixo d'agua. Tudo bem, a culpa é da falta de organização da prefeitura. Mas, a maior parte da população estava avisada. Claro que a culpa não é totalmente dela. Até por causa da situação financeira... Então, que Deus seja por todos nós.

¨¨Édna¨¨ disse...

Até quando??? Acho que esse tipo de coisa vai continuar acontecendo enquanto tiver político sem vergonha na cara que só pensa em aumentar sua própria conta bancária enquanto o povo passa a vida inteira se ferrando pra sustentar os filhos e viver em um barraquinho caindo por cima.

Nat disse...

:(
é infeliz, nossa vida é uma fogueira de desilusão com faíscas de felicidade, já dizia Alexandre Carlo.
Não sei bem até quando, mas acho que demora...
Mas há de chegar o fim da desigualdade, há sim!
Pelo menos essa tão grande e a social.

Yasmin F. disse...

Puts Puts Puts...
Vc consegue dar um chicotada no mundo inteiro com algumas palavras!!

Simplesmente perfeito, fora de série!!

Eu adoro suas palavras!
=*

Dandara disse...

saudadices das tuas palavras rosas :)

Jaqueline Bertoldo disse...

É tão triste pensar nessas coisas ruins que acontecem a tanta gente. E o pior de tudo é que a maioria não se importa. É muito fácil fechar os olhos para tanta injustiça, é muito fácil optar pelo mais fácil, fingir não ver quando não se trata de você. Mas me conforta saber que ainda tem gente nesse mundo que pensa, que se importa e já que é ano de eleição né, vamos fazer a nossa parte! abraços amigo, e parabéns pelo post!

Lady Rouge disse...

oi!
comentando aqui pela 1ª vez...ui ui!
rs


amei seu post-crítica....
terra do nunca, nunca seremos alguém que os políticos olham , além do seu próprio umbigo encardido de vergonha e dinheiro, igual o nosso, que batalhamos para tê-los....
bom, bjo!!!!!!!!!

Sylvia Araujo disse...

Pois é, rapaz... é difícil saber até quando é esse nunca. Espero que meus netos possam vir a ter uma perspectiva melhor que nós. Mas falta tanto, que é até difícil quantificar. É duro ver que existem tão perto de nós cidadãos que não tem a mínima condição de exercer a cidadania. Eu faço a minha parte. Que cada um faça a sua e vejamos onde chegamos...

Obrigada pelo carinho, viu?

Ótimo texto.

Beijoca

Fabi disse...

Ola meu imundo fofo,tava com saudades.
Foi hein!! eu moro na terra do nunca.
eu tmb me pergunto até quando?!
bjos

sarah disse...

Muitos já perderam a esperanças, outros não tá nem ai pra o que está acontecendo a nossa volta.
Quando pararmos de ser egoístas vamos começar ajudar de verdade,
a simplicidade e honestidade começa dentro das nossas casas.

uma boa semana pra ti !

"O escondido"
http://encabuladas.blogspot.com

Déia disse...

É verdade...a gente nunca será igual... acho que nem diferente...

Igual a gente, só a gente, mesmo!!!

bj

Rainha Branca | Loli disse...

Você e metade do mundo pode me odiar por isso, mas... pq temos que ser sempre todos iguais? Tô me perguntando isso agora. Quero dizer, se fosse tudo sempre igual, ia ser monótono, e até sem objetivo, nao? Sei lá, to no meio de uma reviravolta aeuhaeuhae xDD

Mulher na Polícia disse...

Até as coisas mudarem e as coisas começam a mudar assim mesmo. Conscientização e trabalho.

É difícil, mas é assim que começa, não é?

Um beijo, Imundo.

redoma-de-cristal disse...

Puxa vida. Tristemente não há outra alternativa senão concordar com você. Até quando?

Tem selinhos para você no meu blog.

Beijo.

Bianca.

Camila disse...

será q em marte não chove?

Postar um comentário

Suje a vontade...