sábado, 13 de fevereiro de 2010

Desatando o nó.

O nó da gravata sufocava toda ânsia que eu tinha por viver, diante daqueles processos e do meu chefe indigesto preso entre aquelas paredes de concreto tudo aquilo impedia meu ser de ser. Era praticamente a extensão do fim, que já tinha se dado, porém não concretizado, mas eu podia prever. Aqueles dentes amarelos, o suor que escorria, a higiene quase que primitiva combinava com o carrasco que ele costumava ser. Chega! Não foi o que eu pensei, foi o que eu falei. Ele não entendeu, o cliente também não, mas por que mesmo eu me formei? Não sei. Mas sei que não foi pra extorquir legalmente alguém. Mandei aquele escroto se calar, olhei para aquele cliente, digo homem sem dinheiro e com a dor de ter perdido um filho que aquele valor cobrado era rídiculo e em seguida disse: - Me demito. Mas se o senhor precisar de um advogado decente pode contar comigo.

*Agradecimento especial ao prodigio, Mariana Andrade!

18 Imundices:

Srtª Encalhada disse...

Mais uma vez brilhante, tbm estou me perguntado sobre me formar ou não, e o que esperar de tudo isso: é, por trás da encalhada cômica existe uma pseudo-estudante de direito em dúvida se quer comprar essa briga. Vc foi citado no meu último post, bem menos poético do que o seu mas fazer oq se ás vezes precisamos das coisinhas bobinhas para dar umas risadas? Um dia tomo atitude para escrever mais sério, mas não conte a ninguém (esse é o meu segredinho sujo). http://www.blogdaencalhada.blogspot.com

Allyne Araújo disse...

a humildade humana ainda se mantem viva graças as pessoas assim. a bondade nao se baseia em dinheiro, mas sim em deixar alguem feliz, e se isso nos faz bem e melhor ainda! beijao!!!!!!!!

Yasmin F. disse...

Espero não ter esse arrependimentoo quando me formar e começar a trabalhar, são mtos anos perdidos por causa disso!
=*

Lílian disse...

ah eu gostei (:

Diu Mota disse...

As escolhas são nossas. Corajosa escolha...
inté

Gabe Candido disse...

uahsuhsuas
Adorei. A cara do chefe deve ter sido ótima.
Estou pensando em ser advogada, mas agora fiquei com medo dos chefes escrotos e dos extorsores.
bjs

.Dina. disse...

Nossa!
Imagino como essa situação deve existir muito por aí..
=x
É uma pena!
Beijos

Kamilla Barcelos disse...

Há momentos que precisamos nos libertar daquelas coisas que não concordamos e não acreditamos. Seu texto ficou muito bom.

Ferdi disse...

Porque não somos obrigados a fazer parte e aceitar um sistema que não concordamos por comodismo. :)

Ananda Urias disse...

vc realmente fez isso? casa camigo? (brincadeirinha, claro!) HAHAHAHAHAH

Adorei! Beijos, querido!

Bia Ferreira disse...

faço isso qualquer dia desses...

Mayara disse...

Incrível seu texto, parabéns!
Qualquer dia desses faço isso também...

x)

Luciana disse...

O que eu tiro desse texto não é o cenário sujo do trabalho, mas a coragem como profissional de não se submeter ao chefe e fazer o que acha correto.
Acho que, se isso fosse praticado mais vezes, muita coisa no próprio país seria diferente. Menos submissão e mais coragem, é disso que precisamos.

Beijo! ^^

Mary* disse...

Deixa desatarem nós... ♪

Adorei o texto!

Novembro_ disse...

Gostei muito do texto. E vou voltar!
Uma ótima tarde, beijos

Lívia Amarante disse...

tenho raiva de quem se aproveita da dor dos outros...

Silvana Nunes .'. disse...

Boa tarde, amiga.
Como foi de carnaval? Passeou ou pulou ?
Como se não bastasse estar bloqueada para adicionar ( quando tento aparece uma mensagem dizendo que o priprietário do blog proibiu a minha entrada no site), agora sumiu aquele link onde as pessoas pegavam para colocar na página. Se você a vir por estes blogs, me avisa para que possa recuperar.
Beijo

Líviis disse...

Você se demitiu na frente de um cliente e de uma hora para a outra ?
com certeza você tinha motivos para fazer algo tão arriscado.. espewro que vc tenha feito a escolha certa.
Beijo

Postar um comentário

Suje a vontade...